E o amor é tão longe…

Te vejo, sorrio encantada. Passamos lindas tardes juntos. Brincamos, no final parecemos duas crianças no parque mais colorido e divertido do mundo. Vou embora com a certeza de que o dia foi tão encantador pra você quanto foi pra mim. Relembro todas falas, vozes e sorrisos. Danço. Cambaleio. Como se não bastasse a tarde toda, temos a noite, nos falamos, brincamos. De repente, uma sombra. Uma nuvem, sei lá. Fico triste. Vejo você sorrindo com outra pessoa como se aquela tarde nunca existisse, como se não houvesse a mínima lembrança do que aconteceu. Choro, você não entende. Adormeço. Acordo com as minhas juras de te esquecer. Te encontro mais uma vez. Tenho certeza que não quero mais você. Mas você sorri pra mim e eu esqueço que esse sorriso é só mais um ato inconseqüente seu. Nada de especial. E mais um dia tudo segue e eu finjindo pra mim que algo bom aconteceu, que algo pode dar certo entre nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: